terça-feira, 4 de julho de 2017

Chaotic Realm


Autor: Anonimato
Hack finalizada - 10 saídas
Emulador usado na review: zsnes v1.51
Música custom não funciona em emuladores recentes

"As pessoas do reino do cogumelo...elas estão morrendo...a razão - as munchers.
Mario está irritado com isso, então decide ir ao chaotic realm lutar contra o responsavel por isso...o kaizo master".

Oh boy, uma mini-hack. Quase não posto uma dessas runs enfim, trata-se de uma hack bem antiga (2009, pela imagem acima), então tem cerca de 8 anos de existencia. E, por incrivel que pareça, essa é uma ótima hack mesmo para os dias de hoje. O motivo, você irá descobrir nesta review.

Inicialmente há três levels disponíveis, cada um com um switch palace para acessar. O objetivo inicial é ativar esses switches para ter acesso ao palácio do "kaizo master". Os levels em si são temáticos, sendo um de grama, outra de gelo e a terceira, de lava. Cada um tem uma mecânica diferente, mas todos os levels do jogo possuem algo em comum: munchers. Antes que ache que este level é kaizo, não é o caso. As munchers na verdade são inimigos diversos com desenho de munchers, como os charlies com cabeça de muncher e o casco, que literalmente virou uma muncher. Falando nisso, a unica parte onde existe dificuldade kaizo é no palácio, onde existem dois caminhos para prosseguir no jogo: um caminho normal e um caminho kaizo. Ambas levam para o mesmo final, então a parte kaizo é opcional. 

Após o palácio, abre-se um caminho para um boss rush e uma sala de sound test. Este boss rush é obrigatório, caso o jogador queira acessar as fases secretas da hack (são três delas). Falando em musica, o jogo possui dois levels com músicas originais do smw, mas o restante foi de custom music. Nesta parte, o autor escolheu temas marcantes, como de chrono trigger, kirby e megaman X3, além de outros jogos variados. Legal que mesmo para um jogo curto, este possui uma variedade grande de músicas, o que é muito bom. Além disso, o jogo possui uma variedade bem grande de gráficos customizados, mesmo para uma mini-hack. Ela possui um ou outro inimigo customizado, mas o maior destaque são os bosses. São poucos, mas são bem chatos de enfrentar. O mapa, bem, é interessante, mas não muito criativo. Talvez porque não se tem muito a adicionar para um local destruido por munchers...fazer o que.

Enfim, dá pra se divertir um pouco com esta hack, considerando a variedade de fases existentes e ótima trilha sonora também.



Dificuldade (parte normal): 3/5
Bem tranquilo no geral, só há o incomodo de usar um item para pegar outro item. Pelo menos isso não é frequente, então dá pra relevar.

Jogabilidade: 8/10
Muito bom no geral, com boa variedade de fases e sem ser injusto. Um fator dificultador é achar certos caminhos, que ficam bem escondidos e em lugares inusitados.

Gráficos: 9,5/10
Cumprem muito bem o papel, e em alguns levels são bem agradaveis ao olhar.

Músicas: 9/10
Excelentes, só isso a dizer. O fato de ter poucas fases faz com que não dê para aproveitar muito algumas musicas, mas como elas são curtas, então isso não é problema..

O mapa: 7/10
Simples, e cumpre o papel. Sem grandes problemas.

Criatividade: 8/10
Trata-se de uma historia bem criativa, mas um pouco inusitada. Tipo, pra que transformar tudo em muncher? Talvez pra ter o controle de tudo? 

Nota final: 9,2/10
Esta é uma das melhores hacks jogadas, e fica como recomendação. Pena que é curta.

PS: a parte kaizo ficará sem avaliação por enquanto. Quem quiser pode avaliar esta parte e sugerir uma nota com uma mini-review do caminho.

Um comentário:

  1. Irei testar agora, mesmo pequena, ainda parece ser ótima.

    ResponderExcluir